05/01/2017

Resultado misto em 2016

A performance anual dos fundos da GWI Asset Management foi notada por desempenhos heterogêneos, dado um ano marcado por reviravoltas no cenário político interno e externo.
 
Mesmo após um começo difícil em 2016, a GWI não abriu mão de sua estratégia de investimento e viu as carteiras alcançar bons resultados entre os meses de abril e agosto. Neste período, o fundo GWI Pipes subiu 101,5% e o fundo GWI Small & Mid Caps subiu 72,24%. O próprio GWI Classic mostrou bom resultado no período, +50,34%, enquanto do Ibovespa subiu 11,72%.

Ao final do ano, os fundos GWI Pipes e GWI Small & Mid Caps fecharam com desempenho superior ao Ibovespa. Enquanto o índice mostrou alta de 38,93%, o fundo GWI Small subiu 47,26% e o GWI Pipes 47,06%.

Além disso, o fundo GWI Dividendos registrou performance anual de 38,87% até o fechamento de 28/12, quando foi incorporado pelo fundo GWI High Growth, dando início ao fundo GWI High Value.

Por outro lado, o fundo GWI Classic ficou abaixo do benchmark após alta de 15,92%. No entanto, é importante ressaltar que o fundo se recuperou ao longo ano. Ao final do primeiro semestre, por exemplo, o fundo apontava queda de 17,35%. Já o fundo GWI Leverage não obteve a recuperação esperada e encerrou 2016 com queda de 43,07%.

Mais Notícias

São Paulo 3.900 Brig. Faria Lima Av. • 6th Floor • 04538-132 • +55 11 3702 3200 | New York 415 Madison Avenue • Room 1516 • 10017 • +1 646 673 8516 | gwi@gwibank.com.br

A GWI Asset Management S.A. não comercializa quotas de fundos de investimentos ou qualquer outro ativo financeiro. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de resultados futuros. É recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos. Fundos de Investimento não contam com garantia do administrador, do gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro, ou ainda, do Fundo Garantidor de Créditos/FGC. A rentabilidade não é líquida de impostos. O fundo de ações pode estar exposto à significativa concentração em ativos de poucos emissores, com riscos daí decorrentes. O objetivo do fundo é superar as oscilações do IBovespa, através de uma política de investimento ativa. Público alvo: investidores pessoas físicas e jurídicas em geral, que objetivem performance diferenciada em investimentos em renda variável. Aprovada transformação em 10/1/07 ofício CVM sin/gii-2/33-07; GWI Classic FIA utiliza estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em significativas perdas patrimoniais para seus cotistas. Em atendimento à Instrução CVM nº 465, desde 02/05/2008, os fundos de renda variável deixaram de apurar sua rentabilidade com base na cotação média das ações e passou a fazê-lo com base na cotação de fechamento. Assim comparações de rentabilidade devem utilizar, para períodos anteriores a 02/05/2008, a cotação média dos índices de ações e, para períodos posteriores a esta data, a cotação de fechamento”, em atendimento a circular 018/08 na ANBID. Categoria ANBID: Ações Ibovespa Ativo, administrado por BNY Mellon Serviços Financeiros DTVM SA e gerido por GWI Asset Management S.A. Taxa de administração: 1,50% aa. Dado que o GWI Classic FIA admite aplicação em cotas de fundos de investimento, a taxa de administração máxima será de 1,55% aa, taxa de performance semestral: 25% sobre o que exceder o IBovespa. Data de constituição do fundo: 10/01/2007. Data de início de atividades: 12/02/2007. O pagamento do resgate é feito no 10º dia útil após o pedido de resgate, utilizando-se a cota de fechamento do 5º dia útil após o pedido de resgate. PL médio dos últimos 12 meses é de R$ 34.382.786.

2014 GWI Asset Management, todos os direitos reservados.